(Português) Tolhuin, a povoação do Lago Fagnano

publicado en: Tierra del Fuego | 1

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Portugal y Francés. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in one of the available alternative languages. You may click one of the links to switch the site language to another available language.

À primeira vista, Tolhuin parece um bairro de lata. À segunda vista também. Ao fim de uns dias finalmente percebe-se que as casas não são de gente pobre, que são sobretudo casas de fim de semana da classe burguesa de Ushuaia ou Rio Grande. O que falta em Tolhuin são estradas de alcatrão e saneamento básico que, dizem alguns, os políticos corruptos prometem mas não cumprem ou que, dizem outros, não interessam aos moradores que querem continuar a sentir que têm uma casa «no campo». Assim, tirando uma ou duas estradas principais, tudo o resto é em terra batida. Ou ripio, como lhe chamam por aqui. A estrada que vai dar à Panaderia La Unión – o lugar social cá do sítio onde se tem ligação wi-fi, a estrada que vai dar à La Anonima – o hipermercado mais famoso por estes lados, a estrada que chega ao parque de campismo e ao lago, e a estrada que vai dar a casa do Brian Lartigau.

Todas em terra batida, mas não deixando por isso de chegar onde têm de chegar. E faz Sol. Hoje, agora, neste espaço temporal de cinco preciosos minutos, faz Sol, e as pedras pretas da praia do lago aquecem os meus pés, curando aos poucos as bolhas da caminhada.

Pouco a pouco, preparamos a partida para o lado Norte da Península Mitre.

 

O pescador de trutas e o Quetzal.
O pescador de trutas e o Quetzal.

 

Fim de tarde de pesca no Lago Fagnano.
Fim de tarde de pesca no Lago Fagnano.

 

Em frente ao Lago Fagnano, ao pôr do Sol. Créditos da senhora pescadora de trutas.

Em frente ao Lago Fagnano, ao pôr do Sol. Créditos da senhora pescadora de trutas.

 

Partida do Rancho Hambre, também conhecido como casa de Brian Lartigau.
Partida do Rancho Hambre, também conhecido como casa de Brian Lartigau.

 

Última passagem pela Panaderia, antes da partida de Tolhuin, acompanhados pelo Pablo.
Última passagem pela Panaderia, antes da partida de Tolhuin, acompanhados pelo Pablo Carnevale, outro cicloviajero destas bandas.

 

Brian Lartigau

Una respuesta

  1. Coucou, on attend la suite des photos avec impatience !

    La traduction en français n’est vraiment pas top et ça donne des effets assez insolites et très imagés (ainsi nos «ampoules aux pieds» se transforment en «bulles» : est-ce que, du coup, ça fait moins mal ? ou bien, peut-être, est ce tout autre chose qu’il fallait comprendre ?!)

Dejar una opinión