(Português) El valle del Aluminé

Désolé, cet article est seulement disponible en Portugais Européen. Pour le confort de l’utilisateur, le contenu est affiché ci-dessous dans une autre langue. Vous pouvez cliquer le lien pour changer de langue active.

Passados alguns dias em El Bolsón entre voos, piscina e assados, estava na altura de seguir viagem. Além do mais, uma nova data se impunha: até dia 12 tínhamos de estar em San Fabián de Alico, novamente do outro lado da fronteira, umas centenas de quilómetros mais a norte. Contas feitas, teríamos direito a uns seis dias de pedalada. Assim sendo, havia que escolher qual o pedacinho mais bonito de caminho a pedalar, já que o resto teria de ser em autocarro, para não perder tempo. Conversas à esquerda e à direita, decidimos não fazer a travessia clássica em Villa Angostura, para não passar em Pucón ou Villarica, que de turistas por todo o lado já vínhamos nós cheios depois da Carretera Austral e de El Bolsón em fim de férias escolares. Escolhemos então seguir os conselhos de Martín, que nos falou do vale do Río Aluminé que começa lá longe no Lago Icalma, perto do Paso fronteiriço do mesmo nome. Fomos assim em busca de lagos, vulcões e araucárias só para nós, lá onde os turistas não são tantos. De El Bolsón chegámos em autocarro a Junín de los Andes, bonito pueblo meio perdido no nada da pampa Argentina, e a partir daí começámos o nosso périplo ensolarado que terminaria uns dias mais tarde sob uma chuva torrencial gelada que nos fez desaguar em Caracautín.

O vulcão Lanín lá ao fundo.
O vulcão Lanín lá ao fundo.
Seguindo o Río Aluminé.
Seguindo o Río Aluminé pela pampa Argentina…
Rochedos imponentes.
Rochedos imponentes.
Acampamentos bem agradáveis nas margens do Aluminé.
Acampamentos bem agradáveis nas margens do Aluminé.
Papagaios...
Papagaios…
... e as primeiras araucárias.
… e as primeiras araucárias.
Ainda nas margens do Aluminé, decidimos ficar uma tarde tranquilos para passar a noite neste sítio lindo.
Ainda nas margens do Aluminé, decidimos ficar uma tarde tranquilos para passar a noite neste sítio lindo.
O Seb a filtrar água do Aluminé com o nosso super MSR Guardian Purifier.
O Seb a filtrar água do Aluminé com o nosso super MSR Guardian Purifier.
Araucárias ao amanhecer...
Araucárias ao amanhecer…
...e araucárias a qualquer hora do dia.
…e araucárias a qualquer hora do dia.
Lago Aluminé.
Lago Aluminé.

A Argentina vai ficando para trás...

A Argentina vai ficando para trás…

Lago Icalma, mais uma vez do lado Chileno após cozinharmos uma cebola, uma courgete e queijo para podermos entrar no Chile.
Lago Icalma, mais uma vez do lado Chileno após cozinharmos uma cebola, uma courgete e queijo para podermos entrar no Chile.
A caminho do parque Conguillo.
A caminho do parque Conguillo.
O vulcão Conguillo ao fundo e escadas antigas de lava.
O vulcão Conguillo ao fundo e escoadas antigas de lava ao perto.
O vulcão.
O vulcão.
No parque Conguillo.
No parque Conguillo.
E a saída miserável no último dia.
E a saída miserável no último dia.

 

Steph y Manu – Martín – Chris – famille de Victoria

4 Responses

  1. Super, vous avez mis tout votre trajet sur la carte !

    Que de belles images ! Et apparemment le matériel résiste !

    La boue avec tandem, c’est celui qui est derrière qui prend tout !?

  2. Famille chanceaux

    cooooooollllllll,

    Parece tudo bom este pais!!!

    Profitez-bien !!

    M et Mme C.

  3. Renata Giardino

    Los quiero chicos!
    Sigan disfrutando mucho de su viaje. Desde Cardales, la Pepa y la TDM somos sus fans!!!!

Laissez un commentaire